Meus filhos

Danilo, meu jovem!

Graça Cardoso

10/2003

Pequeno, criança, hoje fez homem!
Meu querido companheiro de jornada,
Esperei ansiosa sua chegada,
Para juntos nos aprimorarmos
E mais uma vez o amor ensinarmos

Dantes, ainda fora de meu ventre.
Como uma conversa entre amigos, nós combinamos.
Voltar neste planeta…
Tomei-te em meus braços,
Pequenos frágil era aquele amigo

Breve anunciou sua chegada
Em pouco meses estava grávida
Embora nos tivéssemos nos encontrado,
Tudo parecia novidade
Um varão para eternidade

Adentrou em nosso lar uma vida nova
Esta era com certeza nossa missão aqui…

Meu pequeno companheiro cresceu,
Percorreu caminhos semelhantes a tantos.
Mas dentro de cada alma sabíamos…
Que para sempre nos ficaríamos!

Minha eterna criança
Hoje é um jovem brilhante
Coração de anjo
E corpo de homem!
Amo-te eternamente!



POEMA PARA DÉBORAH
“Abelha, abelhita”.

Graça Cardoso
19.08.2003

Seu nome do hebraico trouxe a candura,
Da abelha o mel com doçura,
Trouxe os castanhos nos olhos,
Profundos e leais
Espertos observando tudo e a todos de perto.

Foi criança feliz,
Correndo sempre como uma perdiz
Dançando ao ritmo da Xuxa.

Cresceu ouvindo rock
Um pouco de timidez
Fez de você um charme!

Conquistou uma posição
Dedicou todo seu tempo,
Ao aprimoramento de mais conhecimentos
Hoje esta criança é bacharel,
Toma suas próprias decisões
Uma família nova há de nascer
E…Florescer!
Crescer!
Amar!
Unir!

Mostrar ao mundo,
O seu mundo!
Seu! Conquistado!
Parabéns Abelhinha
Com todo amor que pude lhe dar!
Seja feliz!

Todos os direitos reservados®
FBN – 341.935 l629 FL 95